domingo, janeiro 15, 2006

From the womb of the night...


From the womb of the night
cometh the light
with promises of new beginnings.
And the memory of stars
sheds a mysterious glow
into small, everyday things.

Everything is full of Magic
when the Breath becomes the Power
of the Love that binds us all.
And the Magic is the Beauty,
the simplicity of Nature,
sights and sounds and smells
and Love.

And the Magic becomes stronger
the simpler our life becomes,
for an empty hand can give
so much more than all the riches
if it's filled with Loving Light,
if it travels with new Wings.

Through clean waters
and fresh breeze
do we refresh these
our bodies,
Garments of Light and of Sound.

And by pronnouncing the Words
create new Worlds of Becoming
re-creating our World.

Anticipating the future
we live in the Present Moment
just being whole and transparent,
so that the Magic in Nature
can fill our hearts with the Love
that shows the Wisdom inside...

So that the Magic won't hide
the Glory of LOVE BECOMING
the Splendour
of Loving LIGHT.

Isabel

(Photo by Isabel of the Magic Mist of a Foggy Morning at the Country side...)

24 Comments:

Blogger TMara said...

não há muito k dizer para além da beleza. E cito especialmente:
«Life is a Pilgrimage
in between mirrors
(illusions of self(...)»
Para além de dar os parabéns.
E tmb agradecia se me pudessem envair O URL do blog do ramo...
Bjs de luz e paz

terça-feira, 17 de janeiro de 2006 às 09:01:00 WET  
Blogger Jorge Moreira said...

Beautiful place to listen the voice of the silence,
Best wishes,

quinta-feira, 19 de janeiro de 2006 às 13:49:00 WET  
Blogger helena said...

The womb of the night delivered more than just light. With it also came Magic, in its most pure form you are now sharing with us in this blog of yours.
The crystal like forms that soundlessly arise from your poem, fill us with bliss and peace.
Thank you and keep going.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2006 às 15:22:00 WET  
Blogger Isabel José António said...

How wonderful to come here and find comments! It is a lot nicer to share if there is SOMEONE to share with!

Thanks ever so much,

Isabel and José António

quinta-feira, 19 de janeiro de 2006 às 18:46:00 WET  
Blogger Fabio Frohwein said...

Oi, Isabel! Vim aqui conhecer este outro blog em que você posta e agradecer os seus comentário, muito interessantes e que me despertaram várias reflexões. Um grande abraço!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006 às 10:42:00 WET  
Blogger Isabel José António said...

Olá Fábio! Que bom você ter aparecido! Fico muito feliz!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006 às 12:30:00 WET  
Blogger Misterious_Spirit said...

Good space! Think about post new things! ;)

domingo, 19 de fevereiro de 2006 às 20:18:00 WET  
Blogger Desambientado said...

Gostei muito. Lindo.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2006 às 12:03:00 WET  
Blogger Janelas da Alma said...

Hello Isabel,

Beautiful Blog!...The photography is great, and the poetry is fabulous!...
I really enjoyed coming to visit, and will return more often!
Congratulations!

Have a good weekend,

Nuno Osvaldo

sábado, 25 de março de 2006 às 04:25:00 WET  
Blogger T. said...

Este poema que acabei de ler é lindissimo! Faz-me lembrar Shelley, um dos poetas ingleses que mais aprecio.
Esta é a minha primeira visita a estes três blogs todos tão cheios de poesia (palavras e imagens).
Fiquei sobretudo admirada de vos ver escrever poesia em inglês. Alguma razão especial? E faço a pergunta porque fiquei muito curiosa! Também sou dessas áreas, leio muita poesia em inglês e alemão, mas reconheço que para «escrever» poesia noutra língua é preciso, além de ter um domínio perfeito dessa língua, quase «sentir» nessa língua. É preciso quase pertencer à outra «cultura». Mas a minha curiosidade é mera «admiração» por esta capacidade!
Mas adoro o inglês!

sábado, 25 de março de 2006 às 23:13:00 WET  
Blogger Isabel José António said...

Querido Desambientado,

Gostei muito de o ver por estas bandas! Um grande Abraço!

Isabel

segunda-feira, 27 de março de 2006 às 02:28:00 WEST  
Blogger Isabel José António said...

Querido Nuno Janelas da Alma,

I'm so happy you accepted my invitation! It really meant a lot to me... Thank you and see you soon...

Isabel

segunda-feira, 27 de março de 2006 às 02:29:00 WEST  
Blogger Isabel José António said...

Querida T.,

Sim, no meu caso "penso" e "sinto" quase tanto em Inglês como em Português, desde muito nova... Mas, viver no estrangeiro, só quatro anos na Bélgica, embora aí também usasse tanto o Francês como o Inglês diáriamente e ambos como segunda língua!

Um abraço e continuaremos a visitar-nos...

segunda-feira, 27 de março de 2006 às 02:30:00 WEST  
Blogger T. said...

«From the womb of the night
cometh the light
with promises of new beginnings.»
...
It's fantastic when we can see this light with promises of new beginnings.
It's as if nothing ceased to exist, but as an embodiment of another thing, one thing that always becomes another...
No need to dispair, we only have to find the energy to restart ... ah! the light!

Bjs.

terça-feira, 4 de abril de 2006 às 20:49:00 WEST  
Blogger Isabel José António said...

How very true, dear T.!

THanks for coming by.

In fact, we were getting discouraged as nobody seemed to find their way to this blog (maybe because it's in English) and therefore we weren't "feeding it" at all... This makes me reconsider and I will prepare new posts...

Isabel

terça-feira, 4 de abril de 2006 às 22:45:00 WEST  
Blogger umacoisaemformade_assim said...

não vou comentar o post (sublime!).
Entrei aqui pelo nome do blog. Lisbon is my heart. So, a newsletter from Lisbon here, so far away, is ...

sexta-feira, 21 de abril de 2006 às 21:14:00 WEST  
Blogger Liliana said...

A newsletter from the heart!

See you.

quarta-feira, 10 de maio de 2006 às 18:08:00 WEST  
Blogger mjfigueira said...

Isabel e José António

O silêncio muitas vezes vale mais que mil palavras mas neste caso não pude deixar de referir o que senti ao ler o poema.

Apeteceu-me calar e ouvir a Isabel ou o José António a recitarem este poema oom toda a alma que, eu sei, podem demonstrar. Posso imaginá-lo...

Um beijo grande

Maria João Figueira

quinta-feira, 18 de maio de 2006 às 21:25:00 WEST  
Blogger umacoisaemformade_assim said...

para quando um novo post? Tenho vindo aqui tantas, e tantas vezes, à procura dele...

quarta-feira, 13 de setembro de 2006 às 22:44:00 WEST  
Blogger AnJaka said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

sexta-feira, 24 de novembro de 2006 às 18:39:00 WET  
Blogger Aprendiz de Viajante said...

... fotografia nostálgica... muito, mas muito bonita!

sábado, 16 de junho de 2007 às 16:00:00 WEST  
Blogger Joana Dalila Santos said...

=)

quinta-feira, 28 de junho de 2007 às 11:57:00 WEST  
Blogger Piratas e Espadachins said...

Cara Amiga,

Regressámos! E estamos no Baleal...

Venha logo visitar-nos
Que nunca faremos mal
A quem venha procurar-nos
Nas traseiras do quintal...

Os Piratas

segunda-feira, 28 de abril de 2008 às 23:33:00 WEST  
Blogger TRISTÃO said...

Apesar da minha pouca fluência na língua inglesa, foi possível captar toda a beleza e densidade de seu texto poético.
Pode ser, é verdade, que existam nuances até mais belas e profundas para quem vive imerso na cultura anglo-saxônica ou de Norte America.
Pelos íntimos laços culturais que nos une desde o descobrimento e particularmente a partir da vinda da família real, do século 17 em diante, o Brasil firmou-se como Nação de apenas uma língua. Outros idiomas vieram-se se somar ao português com maior significância com a imigração européia e asiática para o Brasil. Em relevo, o italiano, alemão e o japonês.
Na minha visão, nossa interação com a língua inglesa restringe-se ao mundo dos negócios e da tecnologia.
O cotidiano inglês ou norte americano é conhecido pelo brasileiro, através do cinema.
Tenho especial interêsse de ver suas poesias e textos na lingua patria portuguesa.
Parabéns pelo blog. Voltarei e indicarei aos amigos.
Paulo

domingo, 13 de setembro de 2009 às 00:14:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home